Celine Dion é acusada de satanismo por criar roupas infantis sem gênero

Celine Dion acaba de se envolver em uma polêmica daquelas com a Igreja Católica. No último mês, a diva lançou uma linha de roupas sem gênero para recém-nascidos e bebês, mas um padre condenou a escolha e ainda disse que a ideia era “demoníaca”.

Segundo o portal da National Catholic Register, o problema se iniciou quando Celine divulgou o vídeo da nova coleção, onde ela aparece com uma “nova ordem mundial”, o que foi considerado por alguns religiosos para lá de sombrio.

“Estou convencido de que a maneira como essa coisa de gênero se espalhou é demoníaca”, disse o padre exorcista, John Esseff. E continuou: ”Eu nem sei quantos gêneros devem existir agora, mas existem apenas dois que Deus criou. A dimensão demoníaca da criação de tal linha de roupas é muito profunda”.“O diabo está indo atrás das crianças e confundindo o gênero”, disse ele. “Quando uma criança nasce, quais são as primeiras coisas que dizemos sobre essa criança? É um menino ou é uma menina. Essa é a coisa mais natural do mundo para dizer. Mas dizer que não há diferença é satânico”

A nova linha de roupas faz parte de uma parceria criada entre Celine Dion e uma marca de roupas alternativas chamada Nu Nu Nu.