Marcos Mion processa Theo Becker por 14 difamações e 43 injúrias

O apresentador Marcos Mion entrou há 15 dias com um processo contra o ator Theo Becker por injúria, difamação e calúnia. De acordo com os advogados dele, os xingamentos e ofensas proferidos por Becker começaram há pelo menos cinco anos. Porém, após o filho Romeo, que tem autismo, entrar na história e ser citado por Becker, Mion decidiu levar o caso à Justiça.

Segundo seus advogados, foram abertos processos em duas frentes: cível e criminal. Na queixa-crime que já foi entregue às autoridades constam 14 difamações e 43 injúrias, números que os profissionais, com mais de 20 anos de experiência, dizem nunca terem visto em um caso só.

A título de conhecimento, difamação é quando se imputa a alguém um fato que é desonroso à sua imagem. Já as injúrias, de forma didática, são os xingamentos. Cada vez que há um xingamento, há uma injúria. Cada postagem devidamente listada de Becker possuía por vezes quatro, cinco xingamentos. Dentre os nomes atribuídos por ele a Mion estão "traidor", "covarde", fingido" e "hipócrita".Marcos Mion preferiu fazer nessa listagem um recorte de outubro de 2019 até agora. "A gota d'água para o Mion querer levar o caso à Justiça foi quando Theo colocou o filho dele no meio e começou a sugerir que o apresentador não seria um bom pai por não tê-lo levado em uma viagem", revela o advogado Ricardo Brajterman.O pedido de indenização é de R$ 100 mil, mas de acordo com eles, Mion gostaria que Theo fizesse uma doação a uma instituição, além de apagar todas as postagens ofensivas, o que já aconteceu. O pedido é também por uma retratação.O advogado de Theo, Thomas Oppermann Pasquali, conta que um acordo está perto de acontecer. Segundo ele, tudo leva para esse desfecho.